CUn decide sobre Juliane nesta terça, 28 de agosto

24/08/2018

Juliane de Oliveira terá sua primeira e última instância recursal nesta terça-feira, 28 de agosto. A partir das 14h, na sala dos conselhos, o Conselho Universitário da UFSC (CUn) apreciará o recurso de Juliane quanto a seu escandaloso processo de estágio probatório.

Lactante lotada em local insalubre, Juliane foi avaliada por pessoas que não poderiam estar na comissão de avaliação, não tem oito meses de seu efetivo trabalho avaliados e a Prodegesp sequer anexou os recursos de seu advogado ao processo. Com isso, o reitor Ubaldo analisou menos da metade do processo e decidiu pela exoneração. Desta decisão, Juliane recorreu e agora o CUn apreciará seu processo.

Uma hora antes (13h) iniciará a assembleia da categoria, realizada a poucos metros da sala dos conselhos, no hall da reitoria. A presença de todos os TAEs é amparada por Lei e é indispensável para assegurar que um processo absolutamente ilegítimo e eivado de vícios exonere uma TAE prejudicada por ser uma mãe sem seus direitos atendidos, desde seu primeiro dia na UFSC.

O item é o quarto ponto de pauta. Precedido de outros pontos referentes aos TAEs, é também a oportunidade da gestão de reconstruir sua imagem e garantir o apoio dos TAEs frente aos ataques externos que a universidade vem sofrendo, depois desta mesma equipe adotar medidas bastante problemáticas como tentar exonerar Daniel Dambrowski, congelar as movimentações, adquirir o ponto eletrônico biométrico sem uma único diálogo com os TAEs, não implantar o Controle Social de Assiduidade  que já está pronto e impedir as Funções Gratificadas (FGs) de flexibilizarem a jornada de trabalho, apesar de parecer favorável.

Todos à Assembleia de 28 de agosto, a partir das 13h, no hall da reitoria!

Confira abaixo:

Edital de convocação para a assembleia dos TAEs

Convocação CUn 28 de agosto

Página da campanha #SomosTodosJuliane

#SomosTodosJuliane

#NinguémFicaParaTrás