Eleições UFSC 2018

26/03/2018

De modo extraordinário, 2018 inicia com consulta à comunidade para indicação de reitor da UFSC. Era para ser no final de 2019. Por um lado, é um motivo muito ruim que conduz a comunidade universitária a uma nova consulta. Por outro lado, é uma conquista desta mesma comunidade, conforme apontado anteriormente em A tragédia e a farsa democrática da UFSC.

São três os candidatos: Ubaldo (nº 52), De Pieri (nº 57) e Irineu (nº 80).

Vigília Democrática assegurou eleições
Vigília Democrática assegurou eleições

Os três são diretores de Centro de Ensino no campus Florianópolis: Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), Centro Tecnológico (CTC) e Centro Socioeconomico (CSE), respectivamente.

Os projetos possuem diferenças substanciais e nesta página abordaremos os programas dos candidatos, mas também apresentaremos o compromisso de cada uma das candidaturas com as pautas, especialmente dos TAEs.

Em princípio, apresentaremos trechos das entrevistas exclusivas dos Somos Todos TAEs, a fim de evidenciar os posicionamentos dos candidatos para com as pautas reivindicadas há anos pelos movimentos da UFSC.

Em seguida, serão expostas as análises das propostas e programas que disputam o posto máximo da universidade.

Ainda que o grupo tenha uma postura pública explícita de apoio a uma das candidaturas, apontamos que todas as análises e entrevistas realizadas primaram pela isonomia de tratamento com as candidaturas, pois nos constituímos enquanto movimento de reivindicação da pauta dos TAEs, não em organismo de disputas eleitorais de reitorias, sindicatos, etc. Eventualmente, nossos apoios se devem à possibilidade de consecução de nossas pautas.

Nosso primeiro texto se trata de um breve registro dos motivos que fazem a UFSC se encontrar em uma eleição à reitoria, com cerca de dois anos de antecedência do previsto. A tragédia e a farsa democrática da UFSC se trata de registro que resgata a história desta consulta e suas peculiaridades.

Além do texto, o grupo disponibilizará os trechos mais relevantes das entrevistas exclusivas realizadas com as candidaturas à reitoria da UFSC e, em caso de segundo turno, uma análise dos programas de cada candidatura. O primeiro vídeo trata da proposta de Controle Social de Assiduidade e está disponível aqui.