Juliane dando Ciência no parecer do reitor Ubaldo Cesar Balthazar

24/07/2018

A trabalhadora da UFSC, Juliane de Oliveira, que estava ameaçada de exoneração depois de uma avaliação cheia de vícios e problemas, foi chamada hoje a Prodegesp - Setor de Pessoal da UFSC, para dar ciência na decisão do reitor. Ele avaliou o caso e afirmou não ter encontrado problemas no processo, respaldando assim a decisão da comissão que exonera Juliane. Mesmo sendo da área jurídica o reitor não viu nada errado, no que é veementemente retrucado pelos trabalhadores que acompanham Juliane. O processo é viciado, cheio de falhas e não leva em conta o tempo em que ela trabalhou no Departamento de Contas. Com a decisão do reitor Juliane está exonerada, mas foi respeitado o acordo de não dar sequência ao processo até que ela recorra junto ao Conselho Universitário. Acompanhada dos dois filhos e visivelmente emocionada, Juliane, que abandonou sua cidade e estado natal para concretizar o sonho de trabalhar na universidade, teve de assinar, perplexa, o seu desligamento da UFSC. Agora a batalha vai para o Conselho Universitário, que deverá analisar e dar o veredito final. Os TAES seguem firmes na defesa de Juliane.

Via Palavras Insurgentes

Acesse o link:

https://www.facebook.com/palavrasinsurgentes/videos/641041002937905/?t=28